terça-feira, 31 de maio de 2011

AEE Araçatuba cria blog

A internet, redes sociais e mídias digitais, vêm crescendo a passos largos,através delas as pessoas se conectam ao mundo, criam novas oportunidades e aumentam suas expectativas. Sabemos que esta ferramente é de grande valia também no trabalho do Atendimento Educacional Especializado , pois segundo Seymour Papert : “Uma das grandes contribuições do computador é a oportunidade de crianças vivenciarem a emoção de buscar o conhecimento que eles realmente querem”. Se utilizamos o computador cotidianamente em nosso trabalho , não poderíamos também deixar de usá-lo para divulgação do AEE desenvolvido com alunos de nossa rede, mostrar e comprovar ao mundo que “todas” crianças, independente de suas limitações físicas, sensoriais e intelectuais, podem aprender e desenvolver-se.

PhotobucketPhotobucket

3 comentários:

  1. “Atuar numa unidade escolar, hoje, requer que o educador possua uma significativa capacidade para entender a instituição, sua posição no sistema, sua inserção nas dimensões culturais dos alunos (...) e, fundamentalmente, que saibamos olhar para o outro como se constituindo nestas relações...”
    (FERREIRA, Maria C. Carareto et alli. Políticas e Práticas de Educação Inclusiva)

    parabéns pelo nosso Blog
    ProfªBeatriz

    ResponderExcluir
  2. Parabéns à equipe de educadores do AEE que juntamente com as famílias dos nossos alunos procuram favorecer a participação de todos em "todos os espaços e comunidade".Para eles, com necessidades especiais, essas experiências ao lado da educação e do trabalho construtivo, ampliam as amizades, o sentimento de pertencer a um grupo, garantindo o seu direito de viver plenamente, utilizando seja quais forem os recursos necessários.
    Eu louvo com carinho o trabalho dessas meninas batalhadoras da educação.
    Prof: Cleuza
    Orientadora Pedagógica do Departamento de Educação Complementar - EJA/ETIs/CEMFICAS

    ResponderExcluir
  3. Que bom que Araçatuba está engajada em atender plenamente a inclusão.
    Porém, eu me pergunto e quanto aos meios de acessibilidade? As rampas nas ruas? As rampas em estabelecimentos? Até mesmo em escolas há completa acessibilidade? As portas eletrônicas em bancos favorecem o cadeirante? E a falta de conscientização do ser humano nas vias públicas com nossos deficientes? A educação faz, e muito bem a sua parte com a população, mas o "povo" está dando retorno positivo para essa inclusão? Fica a reflexão/ação...

    ResponderExcluir